EILA AMPULA: 100 ANOS DE ARTE EM FORMA DE TAPEÇARIA

Relembramos a artista finlandesa radicada no Brasil Eila Ampula, que completaria 100 anos em 2016

Uma mulher cuja trajetória se confunde com a história da colônia de Penedo, no Rio de Janeiro, Eila Ampula foi também uma artista plástica de reconhecimento internacional, principalmente graças aos seus trabalhos com tapeçaria. De tão bonitos, os tapetes de Eila sempre foram expostos em paredes, como verdadeiras obras de arte.

20160405_1260x687

Nascida em Tampere, sudoeste da Finlândia, ela veio para o Brasil em 1929, com 13 anos, no grupo pioneiro de Toivo Uuskallio, para fundar uma comunidade em que predominasse o trabalho na lavoura e a filosofia vegetariana. Ao chegar aqui, Eila e sua família encontraram uma realidade muito diferente daquela imaginada.

A adaptação difícil e os desafios no novo país formaram a personalidade forte de Eila, que viria a se tornar uma líder dentro da colônia de Penedo. Desde cedo demonstrando interesse pela arte, ela começou a pintar quadros a óleo, recebendo incentivos de nomes ilustres como o pintor Candido Portinari. No entanto, as dificuldades para vender as obras levaram Eila a se interessar pela tapeçaria, técnica através da qual encontrou sucesso imediato na década de 1960.

20160405a_1260x687

Seus trabalhos com tapeçaria ganharam reconhecimento internacional e foram apresentados em exposições na Suécia, Finlândia, Estados Unidos e Japão, dentre outros países. Sempre muito objetiva e até exageradamente crítica, ela costumava dizer que o talento correspondia a apenas 5% das suas obras, sendo os restantes 95% resultado de muito trabalho e esforço.

Em 2000, Eila ficou conhecida por uma entrevista muito engraçada no programa Jô Soares, onde pode mostrar todo seu humor inusitado e inteligência, mesmo aos 84 anos. Oito anos mais tarde, em 2008, ela faleceria aos 92 anos em Penedo, como a última representante do grupo de imigrantes finlandeses que fundou a comunidade, deixando uma obra de enorme valor e muitos ensinamentos para seus filhos e netos.

Comece já! Investido pouco!

Olá meninas, hoje venho falar de um assunto sério que vem atingindo muitas famílias em nosso país. É o desemprego.

Essa nova realidade fez muitas mulheres e homens procurarem  formas alternativas de trabalho e renda. E o artesanato vem se tornando a opção de muita gente.

Diariamente recebo muitas mensagens de pessoas que estão começando agora mas não tem muito dinheiro para investir. Pensando nisso estou sempre fazendo vídeos com técnicas simples e materiais de fácil acesso para que todos possam dar o primeiro passo de uma nova conquista e uma nova profissão.

E no vídeo dessa semana ensino a fazer uma florzinha de fita muito fácil e de baixo custo. com um pouquinho de força de vontade e criatividade vocês podem fazer lindos acessórios e já começar a vender!

Espero que vocês gostem, que façam lindos trabalhos e que façam o dinheiro correr atrás de vocês!

 

A realidade do empreendedorismo materno!

Um tempinho antes de terminar sua licença maternidade, “cai a ficha”: Não, sua empresa não vai te dar de bandeja a possibilidade de um home office, ou de uma jornada de meio período. Sair uma hora mais cedo para amamentar é lei, mas não vai rolar, na “firma” tem as leis que pegam e as que não pegam. E daí bate o desespero: o que fazer? Abandonar o trabalho mesmo dependendo do dinheiro que você ganha para fechar as contas da família? Engolir o choro e voltar à roda-viva de uma jornada insana de mais de dez horas por dia, deixando um bebê tão pequeninho com alguém que não é você?

Nesse momento que você está tão frágil, surge em seu ouvido uma voz vinda sabe-se lá de onde, quase um canto da sereia: Empreenda! Vai ser incrível! Você ganha dinheiro e, de quebra, passa o dia inteiro com seu bebê!

Como todas as idealizações maternas, essa é uma das mais cruéis. Empreender por necessidade, no susto, sem planejamento ou um plano de negócios nem sempre dá certo. Não sou eu que estou dizendo, são as estatísticas. Assim como a maternidade não é para qualquer um, ter o próprio negócio idem. E começar um empreendimento do zero enquanto cuida de uma criança pode ser como assobiar e chupar cana e você precisa saber disso.

Toca o telefone. Você não tem secretária. Nem babá. É um cliente. E seu filho está aos prantos, a fralda sujona de cocô. “Oi! er.. Alô! Claro, mando o orçamento para você nesse minuto!”

Talvez você só consiga enviar o tal orçamento em três horas. Ou no dia seguinte. Porque depois da troca de fralda, tem o almoço. E depois do almoço, seu filho quer brincar, afinal a mamãe tá em casa, não era para ter momentos incríveis com ele que você deixou aquele trabalho massacrante? E depois da brincadeira seu bebê finalmente dorme uma horinha, mas antes de enviar o email você decide colocar a roupa dele para lavar, ou seu filho não terá nada limpo para vestir em alguns dias. Er… “O que eu estava fazendo, mesmo?”

Assim como as imagens e os depoimentos da maternidade perfeitinha invadem nossas redes sociais e nosso subconsciente, a maternidade empreendedora cor-de-rosa está se espalhando como a salvadora da relação com nossos filhos. Pode até ser, desde que você saiba que a foto da mamãe super bem produzida, maquiada e feliz com um bebê pendurado no sling enquanto fala ao telefone e trabalha em um laptop não é real. Eu te dou a cena real: troque o tailleur pelo pijama, o cabelo escovado por um coque eterno preso por um lápis ou uma caneta, a maquiagem bem feita por um kit olheiras “passei-a-madrugada-trabalhando-para-aproveitar-o-dia-com-meu-filho”. Porque criança nenhuma fica quieta, distraída com um chocalho no colo de uma mãe concentrada em sua planilha de Excel.

Quer saber mais sobre empreendedorismo materno vida real? Então vai:

A televisão, que você nunca-jamais-em-tempo algum deixaria seu filho assistir, talvez vire sua melhor amiga. Graças a ela, você terá alguns minutos para fazer uma ligação importante ou pagar umas contas pelo Internet Banking. Sabe a Galinha Pintadinha? Idem. Aceite que a maternidade é uma rota sempre sendo recalculada, Waze e você podem fazer isso muito bem, quase sempre sem culpa.

Talvez sua família não entenda porque sua cozinha sempre esteja uma zona “mesmo você passando o dia inteiro em casa”. Faça ouvidos moucos. Traduzindo: Finja demência para sobreviver à expectativa alheia de perfeição ou grite bem alto que você TRABALHA em casa. Se quiser citar dados diga que “um quarto da população trabalha em casa, segundo o IBGE!”, ou seja, uma em cada quatro cozinhas está com a pia cheia de louça para lavar, como a sua. Vale perguntar também para a pessoa incomodada se ela não quer arregaçar as mangas e resolver a questão pra você.

Você pode chegar ao final da maioria dos dias esgotada. Estava com seu filho, mas não estava. Não fez aquele almocinho saudável que acreditava que ele iria comer todos os dias, por falta de tempo. Fez várias“ escolhas de Sofia’’, e não se sente à vontade com a maioria delas. Isso não é glamouroso, não é realizador, não parece em nada com a vida perfeita daquela mãe de trigêmeos empreendedora do Snapchat, mas a verdade é essa, miga.

E como tudo que é de verdade tem também um lado bom, vamos a ele: você poderá assistir aos primeiros passos do seu filho, em vez de receber um recado do berçário dizendo que ele começou a andar. Poderá ajudá-lo a sair das fraldas, vê-lo ganhar autonomia no dia a dia. Ele, por outro lado, terá a mãe sempre por perto e aprenderá, mesmo sem saber, que a vida real tem muito mais pixels que aquelas fotos tão coloridas do Instagram.

Fonte Estadão

Minha louca rotina

DSC01083

Olá meninas, hoje vou falar um pouquinho com vocês sobre a minha rotina.

Imagino que a rotina de vocês deve ser uma loucura como a minha também é, então não deixem de comentar e me falar se vocês também ficam a ponto de enlouquecer em alguns momentos do dia 😀 (risos)

Por aqui meu dia começa assim, depois do café da manhã eu vou responder e-mails, whatsapp, passar orçamentos, ai volto e brinco um pouco de boneca com Cecília, minha filhinha de 3 anos, danço umas 2 faixas da galinha pintadinha, assisto pelo menos metade de um episódio da peppa pig , do patati patata e ai vou fazer o almoço, depois banho e preparar a pequena pra ir estudar. Volto arrumo a cozinha (porque nós somos empreendedoras, mas ainda não somos ricas rs) e enfim, chegou a tarde!

À tarde eu aproveito o silêncio divino que fica a casa e reservo para as tarefas que exigem de mim maior concentração, como terminar uma encomenda, escrever uma publicação, editar vídeos e etc.. Quem tem criança em casa sabe do que eu estou falando.

A noite é sempre outra maratona, se dividir em atenções para o marido e filha, fazer jantar, terminar encomendas, responder clientes, fazer a peppa de massinha, desenhar, ouvir as histórias de como foi a escola, de como foi o trabalho… E ainda ter inspiração para pensar em produtos novos e autoestima para planejar mais um dia.

Você deve estar se perguntado, mas Cris e a limpeza como você  faz? Euzinha aqui procuro sempre reservar 1 hora por dia para isso, assim não fico na paranoia por limpeza. E sempre que posso eu gosto de deixar a noite reservada para as pesquisas, sou uma pessoa muito curiosa e já percebi que a noite é que minha imaginação aflora, minha criatividade está em alta, então espero todo mundo dormir e fico feliz curtinho de novo meu silencio(risos), e também é a hora que programo meu dia seguinte.

Sei que vocês vão se perguntar também se não tem um momento do dia que eu me estresso.

Simmmm!!! Tem dias que estou uma pilha, mas ai eu paro, vou pra frente do espelho , me descabelo, converso comigo mesma, converso com ele,sim com ele, o dinheiro claro!  pergunto pra que lado ele anda correndo, afinal ele tem que correr atrás de mim ora essa, rsrs, e ai ele toma rumo, eu me acalmo e ele volta kkkk

A verdade é que ninguém é tão tranquilo que não se estresse nem tão agitado que não tenha um dia de calmaria, altos e baixos vivemos todos os dias, você só tem que saber o momento certo de usar um salto agulha ou uma rasteirinha 😉

E para ajudar você, querida leitora, que todos os dias assim como eu se descabela com o desafio de trabalhar em casa, ser profissional, ser mãe e ser esposa. Eu separei 3 dicas importantíssimas para você não sair dos trilhos.

Faça sua lista de prioridades

Todos os dias pela noite ou pela manhã faça uma lista de prioridades, assim você sabe exatamente o que tem que cumprir e não fica perdida em meio a muitas tarefas.

 

Estabeleça metas

Não precisa ser nada difícil, mas uma meta cumprida eleva nossa autoestima e nos estimular a cada vez tentar ir mais longe.

Seja fiel a você

Se você já fez sua lista de prioridades, estabeleceu suas metas do dia, então nada de ficar no sofá depois do almoço, ou se balançando na rede até dormir. E esqueça a novela da tarde, se você já assistiu qual a necessidade de ver o vale a pena ver de novo? Amiga isso vai fazer o dinheiro correr atrás de você? Se sim, tudo bem. Você é única, exclusivona e quando eu crescer quero ser igual você. Mas para nós reles mortais isso não funciona então levante e vamos trabalhar. Cumpra o que prometeu a si mesma.

Ser dona do próprio negócio muitas vezes requer um esforço maior de nós, as responsabilidades são maiores e disciplina é fundamental.

Mas se você se organizar e trabalhar muito, eu tenho certeza que você vai longe!

 

(Meninas esse texto era ser publicado mais cedo, mas devido a correria, não deu. Mas era minha meta de Hoje e consegui cumprir! Sei que vocês vão me entender rs . Beijos )